Follow by Email

quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Respondendo um comentário de Grande Amiga .

Respondendo um comentário de grande Amiga ao post ``  Um Depoimento Lindo Direto ao coração ...!!! `` escrevi  que não entendia porque grande parte do povo brasileiro votava na turma da pesada . Recebi os emails que a seguir transcrevo que parecem me esclarecer  o assunto :

1-Terrivel embora esse número possa  se reduzir à 50% dos eleitores :
Jabor - Texto imperdível!





- Brasileiro é um povo solidário. Mentira. Brasileiro é babaca.
Eleger para o cargo mais importante do Estado um sujeito que não tem escolaridade e preparo nem para ser gari, só porque tem uma história de vida sofrida;
Pagar 40% de sua renda em tributos e ainda dar esmola para pobre na rua ao invés de cobrar do governo uma solução para pobreza;
Aceitar que ONG's de direitos humanos fiquem dando pitaco na forma como tratamos nossa criminalidade.
Não protestar cada vez que o governo compra colchões para presidiários que queimaram os deles de propósito, não é coisa de gente solidária.
É coisa de gente otária.
- Brasileiro é um povo alegre. Mentira. Brasileiro é bobalhão.

Fazer piadinha com as imundices que acompanhamos todo dia é o mesmo que tomar bofetada na cara e dar risada.
Depois de um massacre que durou quatro dias em São Paulo, ouvir o José Simão fazer piadinha a respeito e achar graça, é o mesmo que contar piada no enterro do pai.
Brasileiro tem um sério problema.
Quando surge um escândalo, ao invés de protestar e tomar providências como cidadão, ri feito bobo.

- Brasileiro é um povo trabalhador. Mentira.

Brasileiro é vagabundo por excelência.
O brasileiro tenta se enganar, fingindo que os políticos que ocupam cargos públicos no país, surgiram de Marte e pousaram em seus cargos, quando na verdade, são oriundos do povo.
O brasileiro, ao mesmo tempo em que fica indignado ao ver um deputado receber 20 mil por mês, para trabalhar 3 dias e coçar o saco o resto da semana, também sente inveja e sabe lá no fundo que se estivesse no lugar dele faria o mesmo.
Um povo que se conforma em receber uma esmola do governo de 90 reais mensais para não fazer nada e não aproveita isso para alavancar sua vida (realidade da brutal maioria dos beneficiários da bolsa família) não pode ser adjetivado de outra coisa que não de vagabundo.
- Brasileiro é um povo honesto. Mentira.

Já foi; hoje é uma qualidade em baixa.
Se você oferecer 50 Euros a um policial europeu para ele não te autuar, provavelmente irá preso.
Não por medo de ser pego, mas porque ele sabe ser errado aceitar propinas.
O brasileiro, ao mesmo tempo em que fica indignado com o mensalão, pensa intimamente o que faria se arrumasse uma boquinha dessas, quando na realidade isso sequer deveria passar por sua cabeça.


- 90% de quem vive na favela é gente honesta e trabalhadora. Mentira.

Já foi.
Historicamente, as favelas se iniciaram nos morros cariocas quando os negros e mulatos retornando da
Guerra do Paraguai ali se instalaram.
Naquela época quem morava lá era gente honesta, que não tinha alternativa e não concordava com o crime.
Hoje a realidade é diferente.
Muito pai de família sonha que o filho seja aceito como 'aviãozinho' do tráfico para ganhar uma grana legal.
Se a maioria da favela fosse honesta, já teriam existido condições de se tocar os bandidos de lá para fora, porque podem matar 2 ou 3 mas não milhares de pessoas.
Além disso, cooperariam com a polícia na identificação de criminosos, inibindo-os de montar suas bases de operação nas favelas.

- O Brasil é um pais democrático. Mentira.

Num país democrático a vontade da maioria é Lei.
A maioria do povo acha que bandido bom é bandido morto, mas sucumbe a uma minoria barulhenta que se apressa em dizer que um bandido que foi morto numa troca de tiros, foi executado friamente.
Num país onde todos têm direitos, mas ninguém tem obrigações, não existe democracia e sim, anarquia.
Num país em que a maioria sucumbe bovinamente ante uma minoria barulhenta, não existe democracia, mas um simulacro hipócrita.
Se tirarmos o pano do politicamente correto, veremos que vivemos numa sociedade feudal: um rei que detém o poder central (presidente e suas MPs), seguido de duques, condes, arquiduques e senhores feudais (ministros, senadores, deputados, prefeitos, vereadores).
Todos sustentados pelo povo que paga tributos que têm como único fim, o pagamento dos privilégios do poder. E ainda somos obrigados a votar.

Democracia isso? Pense!

O famoso jeitinho brasileiro.
Em minha opinião, um dos maiores responsáveis pelo caos que se tornou a política brasileira.
Brasileiro se acha malandro, muito esperto.
Faz um 'gato' puxando a TV a cabo do vizinho e acha que está botando pra quebrar.
No outro dia o caixa da padaria erra no troco e devolve 6 reais a mais, caramba, silenciosamente ele sai de lá com a felicidade de ter ganhado na loto... malandrões, esquecem que pagam a maior taxa de juros do planeta e o retorno é zero. Zero saúde, zero emprego, zero educação, mas e daí?
Afinal somos penta campeões do mundo né?
Grande coisa...

O Brasil é o país do futuro. Caramba, meu avô dizia isso em 1950. Muitas vezes cheguei a imaginar em como seria a indignação e revolta dos meus avôs se ainda estivessem vivos.
Dessa vergonha eles se safaram...
Brasil, o país do futuro!?
Hoje o futuro chegou e tivemos uma das piores taxas de crescimento do mundo.

Deus é brasileiro.
Puxa, essa eu não vou nem comentar...

O que me deixa mais triste e inconformado é ver todos os dias nos jornais a manchete da vitória do governo mais sujo já visto em toda a história brasileira.
Para finalizar tiro minha conclusão:

O brasileiro merece! Como diz o ditado popular, é igual mulher de malandro, gosta de apanhar. Se você não é como o exemplo de brasileiro citado nesse e-mail, meus sentimentos amigo, continue fazendo sua parte, e que um dia pessoas de bem assumam o controle do país novamente.
Aí sim, teremos todas as chances de ser a maior potência do planeta.
Afinal aqui não tem terremoto, tsunami nem furacão.
Temos petróleo, álcool, bio-diesel, e sem dúvida nenhuma o mais importante: Água doce!

Só falta boa vontade, será que é tão difícil assim?


Arnaldo Jabor

2 -  Quanto ao suborno em escala nunca antes vista no Brasil e/ou em lugar algum do planeta :
      + UMA BOMBA EM CIMA DO “PT”

Neste e-mail você vai entender porque o Lula está desesperado para eleger a Dilma.

Não acredita ?
Então, veja abaixo o “LINK” para o site do World Bank.
Eu já conferi e é verdade mesmo.



--------------------------------------------------------------------------------


Repassando – URGENTE

Pesquise, isso é muito importante.

VC PRECISA E DEVE REPASSAR ISTO ATÉ CANSAR, POIS ISTO QUE ELES NÃO MOSTRAM É UMA VERGONHA. POR ISSO, QUE “ELE” LUTA DESESPERADAMENTE PARA ELEGER A SUA CRIAÇÃO.



SÓ PODIA SER O PT
Brasil pega empréstimo para pagar Bolsa-família

Vejam isso.
O governo Lula, que alega ter pago e emprestado dinheiro ao FMI, está pegando dinheiro emprestado no banco Mundial para pagar essa "dentadura" (antigamente os políticos trocavam votos por dentadura, hoje estão mais sofisticados) que sustenta os altos e discutíveis índices de popularidade do presidente.
São R$ 343,8 milhões para pagar em 30 anos.
Mas não é o primeiro empréstimo.
De 2004 a 2009 o Banco Mundial emprestou dinheiro para o Bolsa família através do projeto Project ID: P087713. Veja em:
http://web.worldbank.org/external/projects/main?pagePK=64283627&piPK=73230&theSitePK=40941&menuPK=228424&Projectid=P087713
Se não entendi errado foram US$ 572 milhões.
Mas "peraí...", se estamos tão bem econômica e financeiramente,
para que empréstimo ?

http://noticias.r7.com/economia/noticias/brasil-consegue-emprestimo-internacional-de-r-343-8-milhoes-para-o-bolsa-familia-20100917.html

Como eles mentem.
Lula usa o Bolsa Família para comprar votos, mas a conta vai para os futuros presidentes pagarem nos próximos 30 anos.
Clique nos links confira você mesmo. Eles dizem uma coisa e fazem outra.
“Eta partidinho maldito”


"Todo aquele que é Detentor do Poder é levado a abusar dele, até que lhe oponham limites "
( Montesquieu, Sec. XVIII )

PESQUISE:
A DIVIDA INTERNA PASSA EM MUITO DE R$ 1,000.000.000.000,00. SIM, MAIS UM TRILHÃO. POR ISSO, TODO O DESESPERO.


COMO BOM BRASILEIRO, “INTELIGENTE”, CRISTÃO E “HONESTO”,
REPASSE ESTE E-MAIL PARA TODOS SEUS CONTATOS.

PARA QUEM NÃO CONSEGUIU ABRIR OS LINKS ACIMA, SEGUE ABAIXO AS REPORTAGENS:
1o. LINK
World Bank.

BR Bolsa Familia 1st APL
Abstract* last updated: 10-JUN-2004


The project will adopt three key features in terms of the lending instrument: (a) a programmatic approach; (b) a Program-Based Sector-wide Approach (SWAp); and (c) mechanisms to pace disbursements against conditional cash transfers under the Bolsa Familia Program (BFP) in line with technical improvements. These three features will help foster an effective link between the implementation of the BFP while helping strengthen the program through crucial technical assistance. The project has the following five components: Component 1) will provide support to the Government in consolidating and rationalizing conditional cash transfers, and in reducing duplications and gaps in coverage of the BFP, as part of a broader and balanced strategy for economic and human capital development. Component 2) will provide assistance to improve the mechanisms used to identify the target population of the BFP, which constitute a key element of the basic architecture of the program. Component 3) will support the design and implementation of a monitoring and evaluation (M&E) system. Such a system would constitute a key element of the basic architecture of the program, and one that the Government has made a top priority since the launching of the (BFP). Component 4) will support the strengthening of the basic institutional functioning of the BFP in terms of strengthening of the operational institutional framework; strengthening program management; developing a solid communications and dissemination strategy with consideration of culturally, and ethnically diverse publics; identifying and evaluating social welfare innovations in "empowerment" and "bridging" approaches. Component 5) will support a strengthening of the implementation capacity of Ministerio do Desenvolvimento Social e Combate a Fome (MDS). To provide such support, the proposed project will finance incremental costs related to management and supervision of Project activities.





TRADUÇÃO:
O projeto adotará três características fundamentais em termos de instrumento de crédito: (a) uma abordagem programática, (b) um programa baseado em uma Abordagem Sectorial Ampla (SWAP), e (c) mecanismos de desembolsos ritmo contra as transferências condicionais de dinheiro no âmbito do Programa Bolsa Família (PBF) em consonância com as melhorias técnicas. Estas três características, ajudando a promover uma ligação efectiva entre a implementação do PBF, ajudando o fortalecimento do programa através de assistência técnica crucial. O projeto tem as seguintes cinco componentes: Componente 1) dará apoio ao Governo na consolidação e racionalização das transferências condicionais de dinheiro, e na redução de duplicações e lacunas na cobertura do PBF, como parte de uma estratégia mais ampla e equilibrada para o capital econômico e humano de desenvolvimento. Componente 2) irá fornecer assistência para melhorar os mecanismos utilizados para identificar a população-alvo do PBF, que constituem um elemento-chave da arquitetura básica do programa. Componente 3) vai apoiar a concepção e implementação de um (M & E de acompanhamento e avaliação do sistema). Tal sistema constitui um elemento-chave da arquitetura básica do programa, e que o Governo tem feito uma prioridade desde o lançamento do (BFP). Componente 4) apoiará o reforço do funcionamento institucional básica do PBF, em termos de reforço do quadro de funcionamento institucional, gestão de programa de fortalecimento, o desenvolvimento de uma comunicação sólida e estratégia de divulgação com a consideração de culturalmente e etnicamente diversos públicos, na identificação e avaliação social inovações bem-estar no "empoderamento" e "ponte" que se aproxima. Componente 5) vai apoiar o fortalecimento da capacidade de execução do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate um Fome (MDS). Para prestar esse apoio, o projeto proposto financiará custos adicionais relacionados com a gestão e supervisão das atividades do Projeto.








2o. LINK
Governo consegue empréstimo
de R$ 343,8 mi para o Bolsa Família
Brasil vai começar a pagar dívida só em 2015 e terá 30 anos para quitar débito
Da Agência Brasil


Texto:



Publicidade

O Bird (Banco Mundial) aprovou nesta sexta-feira (17) um empréstimo de R$ 343,8 milhões (US$ 200 milhões) para reforçar o Bolsa Família – programa do governo federal que beneficia famílias de baixa renda.

O dinheiro será usado para fortalecer atividades de gerenciamento do programa - como o cadastramento de beneficiários e a consolidação de um sistema de avaliação - e financiará a integração do Bolsa Família com investimentos em educação e cursos de formação profissional.

O empréstimo compõe a segunda fase do programa de apoio do Bird ao Bolsa Família. A primeira fase contou com empréstimo de R$ 983,2 milhões (US$ 572 milhões), aprovado em 2004.

O Brasil terá 30 anos para pagar o segundo empréstimo, que tem juros variáveis e está atrelado ao cumprimento de compromissos. O país começará a pagar só em 2015.

Confira também
Quer ler mais notícias do R7? Clique aqui

Metade dos brasileiros vive com até R$ 510

Renda de pretos é menor que de brancos
Entre as metas estipuladas para a segunda fase estão o acesso ao benefício de 75% das famílias mais pobres; 90% das crianças de famílias beneficiadas em idade escolar que efetivamente frequentam a escola; 75% das crianças com até seis anos; e 75% das mulheres grávidas em dia com as exigências de saúde impostas a quem participa do programa, como exame pré-natal e vacinação.

Atualmente, o Bolsa Família atinge 12,7 milhões de famílias e, conforme o Bird, ajudou a tirar cerca de 20 milhões de pessoas da pobreza entre 2003 e 2009. Nesse período, a parcela da população que recebe menos de R$ 3,40 (US$ 2) por dia caiu de 22% para 7% da população

Poia é ... da para entender ! Precisamos mudar isso .

Nenhum comentário: