Follow by Email

terça-feira, 2 de agosto de 2011

O Grande Irmão do Norte, e nosso aliado ...

... na última Grande Guerra nos humilhou quando no Governo Sarney cometemos o ato infeliz de decretar moratória unilateral de nossa dívida externa ( veja o artigo :Moratória Brasileira  ) . Dilson Funaro errou ... Sarney , o atual Presidente do Senado Federal ,endossou ... nos pagamos a conta . A humilhação a que foram submetidos nossos representantes que lá foram se justificar foi evidente e pública ... eu ainda me lembro ! Agora esses mesmos Irmãos do Norte ,tranquilamente, consideram a possibilidade de dar um calote épico na sua dívida externa... também unilateralmente .. num momento de sufoco internacional criado principalmente por eles mesmos,  e sua maldita bolha imobiliária . Nossa dívida foi fruto do ensilhamento a que fomos submetidos quando da nossa independência , e de percalços de gestão ocorridos dai por diante . O deles teve origem menos desculpável ... na suas Guerras de Potência Imperial . Costumo dizer , que entre os Paises que ao longo da história dominaram as Nações , eles são de longe os mais amenos no seu julgo ... mas sua empáfia nos desgosta . Pedir perdão ao Amigo Brasil pela humilhação do passado seria um ato que os engrandeceria ... Amigos perdão é para se pedir ... e certamente lhes concederemos ... somos Amigos , e sempre fomos Aliados ... mesmo na Humilhação . Para nós , que assistimos esse debate cínico entre Democratas no poder ,e Republicanos na oposição , sobre a conveniência ou não de nos dar o calote,  e/ou o que fazer para honrar seus compromissos com os mais fracos economicamente  ... é de estarrecer ... qual é ...respeito tem seu lugar entre Nações Amigas , e civilizadas . Aqui fica o meu protesto ... moratória nem para poderosos ... unilateral muito menos ...principalmente pelos mais ricos , e militarmente poderosos ... embora não seja , parece  chantagem . Um conselho : mudem o epicentro da sua economia para produtos úteis em um mundo em que a Paz esteja estabelecida  . Um abraço Amigo .










0

Nenhum comentário: