Follow by Email

segunda-feira, 8 de agosto de 2011

É notória a incapacidade das autoridades políticas ...

...para encontrar saídas criativas para sinucas brabas . Tenho acompanhado quanto posso o que se fala na Mídia, e o que fazem as autoridades responsáveis pelo concerto do sistema económico/financeiro mundial .Quem disse algo bem valioso foi o Luiz Eduardo Mendonça de Barros... que também como os demais incluindo o Mailson da Nóbrega, muito oportuno, e  : Carlos Melo , Marco António Vilela , Luís Filipe Dendê , etc ... todos dando opiniões muito sensatas ... mas sem serem conclusivas . É que o problema extrapola a área da econometria e se situa na da Economia Política . Citei o Luiz Eduardo por que ele foi muito lúcido quando afirmou que estava perplexo ... não compreendia o que se passa , tendo inclusive citado incoerências nas decisões ,se avaliadas pelas leis da econometria . Quando eu era jovem ,se ensinava a matéria chamada de Economia Política ,que foi cedendo espaço para a Econometria ,e agora é tratada por Economia somente . Parece que se julgou possível submeter a economia a modelos matemáticos que a tornasse previsível ,e controlável ... ao meu ver utópico mas sedutor . Meu Pai  Prof . Leonel de Andrade Velloso, foi um dos primeiros Economistas do RJ , certa vez soube que tinha sido consultado por entidade oficial Americana sobre o assunto inflação . Na mesma ocasião ,se não me engano, eu encontrei escritos dele falando de uma teoria económica que estava cogitando desenvolver ... não sei se o fez ,eu era muito jovem e não liguei mais para o assunto . Chamava- se Teoria dos Tipos de Existência , pela qual as pessoas seriam convidadas a escolher entre tipos de existência que desejariam viver e daí seguiria que obteria do Governo meios para realizar sua existência segundo o modelo,  e assumiria responsabilidades compatíveis, respeitadas as características do entorno em que sua vida seguiria . As palavras são minhas ... e procuram explicitar a ideia dele . Isso regularia , de certa forma,  a vida económica ,distribuindo as riquezas limitadas , segundo necessidades que já não seriam mais ilimitadas, como afirma o axioma econométrico , porém reguladas, respeitando o arbítrio de cada um ... mas dentro das possibilidades reais do sistema do Pais ... e por que não agora do mundo globalizado . Tudo ficaria centrado na definição dos tipos de existência aprovados,  e sua caracterização ... mas as pessoas ganhariam certeza de viver o tipo escolhido sem ter que se virar ... muitas vezes sem resultado dado à concorrência, e falta de equidade .Como fazer isso funcionar no mundo real é outra história ... mas eu pergunto : os modelos  atuais funcionam ? Deixo a ideia de meu Pai para quem quiser aproveitar ... eu aqui vou tratar do que ocorre . Vejam  , como disse brilhantemente o Luís Eduardo : os caras tentam reequilibrar o Sistema económico/financeiro pensando em retornar ao que estava vigorando ...mas nota se a perplexidade deles quando se capta incoerência em seus atos ! ( palavras minhas tentando reproduzir o que ouvi ) . Na verdade considero difícil o retorno uma vez que o descompasso é enorme .Creio que se poderia  tentar , atravez de negociações usando o Sistema de Escambo , reescalonar as dívidas de forma a que sejam pagáveis . Todos os Países envolvidos tem necessidades que podem ser transacionadas com os devedores num sistema que resulte no equilíbrio útil a todos . A persistir o desequilíbrio , acabaremos em guerra , o que não interessa a ninguém . Nos aqui no Brasil temos o problema das fronteiras permeáveis ,que seria de todo conveniente policiar melhor . Precisamos da tecnologia Americana de aviões espiões não tripulados , de aviões radar , etc .. isso para as fronteiras terrestres ... para as marítimas mais corvetas, e outros navios que permitam policiar nossos mares incluindo o Pré-Sal . É uma ideia ... mas se nos restringirmos ao mundo financeiro, e suas transações do geito que estão ocorrendo ...sei lá  onde iremos chegar  .Dinheiro parece haver ...mas em que mãos está ? A economia mundial  parece estar firme continuando a produzir riqueza ... isso enquanto a Paz permitir o que precisamos é de aprender a distribuir a riqueza e sobretudo a preserva la . Definitivamente acho que a riqueza existe, e é suficiente, mas esse sistema financeiro não é apropriado tendo introduzindo distorções que nos levaram a essa situação . A bolha imobiliária ...como explica- la considerando os caras que movimentam o sistema financeiro como pessoas sensatas .. ganham muito dinheiro ...mas seu senso de responsabilidade é de formiga . Tipificando desvios nocivos ao sistema caberia pena de multa e/ou confisco de depósitos ... assim como para tipo  de conduta que signifiquem desperdício abusivo de recursos como o das proezas do Khan ... vindo de um executivo como esse cara não dá para aceitar ... também não dá para aceitar que a mulher tire da parede um quadro , e o venda por uma fortuna salvando -o da situação . Esses excessos tem que ser regulados ... não da  para continuar aceitando ... executivos de alto nível funcional  apanhados em situações que causam prejuízo ao sistema devem sofrer sanções reparatórias .A imobilização de fortunas imensas em bens que não produzem riqueza para a humanidade devem ser taxados fortemente , inclusive na venda , além de o ser no direito de posse continuada . São inúteis da mesma forma que terras improdutivas ... só que não adianta desapropia -los pois são verdadeiramente inúteis .O padrão ouro ...que escrecência ... deveria ser abandonado ,e agora a gaiata da China pede garantias físicas para sua grana ... logo ela que encheu o mundo de porcarias,  e contrabando . Agora tocamos em assunto crítico ...contrabando e porcarias ...vem à mente tóxico e muamba ( Porto Stroesner ) . Quanto ao arsenal mundial ...deveria mediante escambo voltar se contra traficantes em geral e contrabandistas ...seria uma ótima forma de negociar o escalonamento da dívida . Podem me acusar de ser ingénuo mas é preciso que se diga as coisas que precisam ser ditas no momento certo ...e os caras não estão fazendo isso ...estão tentando dar nó em pingo d ´água ... fazer o rio voltar para a nascente . econometria pode ajudar muito ... mas os antigos tinham razão : o real é que ela é essencialmente política ...e é nesse campo que se pode encontrar a saída . Quando toquei no assunto armamento ...guerras e congéneres ..lembrei me da Alemanha que proibida depois dos dois Reichs  de possuir forças armadas ...prosperou e agora é um dos pilares económicos da Europa afundada ... é ser potência militar custa muita grana ... agora è um Pais pacífico e bem construído ...ma lá os Alemães estão escasseando : índice de fertilidade baixo  em breve ...sei não ... Vejam os pps a seguir para conhecer a Alemanha atual sem forças armadas e onde eles estão se multiplicando agora bem mais ajuizados sem suásticas nem reichs, mas felizes  :
Aqui no Brasil ,terra abençoada por Deus, podemos ver seus descendentes alegres e felizes vivendo em Paz .Progredindo, e ajudando o Pais a crescer feliz e próspero .
Tempos passados eu assisti na Universidade Sta Úrsula  uma conferência sobre Ética ... foi na época da guerra Tempestade no Deserto  ( A Mãe de Todas as Guerras ), lembram-se ? ... pois bem depois de excelente apresentação, e defesa do tema , o palestrante abriu aos assistentes a oportunidade de fazer perguntas ...eu então indaguei : como encarar  a Ética neste contexto onde todas as Nações se reuniram para jogar uma chuva de bombas sobre um Pais ? ...resposta ; na guerra não há que se falar em Ética .
O que se passa atualmente na economia mundial ... essa bagunça no sistema financeiro  ... o desbalanceamento da economia voltada para a guerra , e não para a Paz ... o comportamento absurdo de pessoas que ocupam os vértices do sistema , etc ... são explicáveis da mesma forma ,pois ainda não terminaram as duas grandes guerras ...continuam no plano económico /financeiro ... é preciso portanto pensar em fazer a Paz ,  e organizar nossas economias para esse estado ... a Paz .Parodiando Bergson diria que a Humanidade nessecita de um suplemento de sabedoria para resolver esse conflito, e não de econometria apenas .Até mais , e um forte abraço .





Nenhum comentário: