Follow by Email

quarta-feira, 11 de maio de 2011

Seviço Social do Blog : mata-los ... não dá ...

... vejam o que estão querendo fazer la em Uganda :

Trannscrito por solicitação

Caros amigos,


Em 12 horas o parlamento ugandense pode votar uma nova lei brutal que prevê a pena de morte por homossexualidade. Milhares de ugandenses podem enfrentar a execução - apenas por serem gays.

Nós ajudamos a impedir esta lei antes, e podemos fazê-lo novamente. Depois de uma manifestação global massiva no ano passado, o presidente ugandense Museveni bloqueou o progresso da lei. Mas os distúrbios políticos estão crescendo em Uganda, e extremistas religiosos no parlamento estão esperando que a confusão e violência nas ruas distraia a comunidade internacional de uma segunda tentativa de aprovar essa lei cheia de ódio. Nós podemos mostrar a eles que o mundo ainda está observando. Se bloquearmos o voto por mais dois dias até que o parlamento feche, a lei expirará para sempre.

Nós não temos tempo a perder. Quase metade de nós já se juntou ao chamado - vamos chegar a um milhão de vozes contra a pena de morte para gays em Uganda nas próximas 12 horas - clique aqui para agir, e então encaminhe este e-mail para todos:

http://www.avaaz.org/po/uganda_stop_homophobia_petition

Ser gay em Uganda já é perigoso e aterrorizante. Eles são frequentemente assediados e espancados, e apenas há alguns meses o ativista de direitos gays David Kato (foto acima), foi brutalmente assassinado em sua própria casa. Agora os ugandenses da LGBT são ameaçados por essa lei draconiana que impõe prisão perpétua a pessoas condenadas por relações com o mesmo sexo e a pena de morte para "ofensores sérios". Até mesmo ONGs trabalhando para prevenir a disseminação do HIV podem ser condenadas por "promover a homossexualidade" sob essa lei cheia de ódio.

Agora mesmo, Uganda está em tumulto político - na onda da primavera árabe, pessoas através do país estão tomando as ruas, protestando contra os altos preços de comida e gasolina. O presidente Museveni respondeu reprimindo violentamente a oposição. Essa revolta forneceu aos extremistas religiosos no parlamento a chance perfeita de tirar da gaveta a lei homofóbica apenas dias antes do parlamento ser fechado e todas as leis propostas serem apagadas dos livros.

O presidente Museveni desistiu desta lei no ano passado depois da pressão internacional ameaçar a ajuda e auxílio a Uganda. Com protestos violentos varrendo as ruas, seu governo está mais vulnerável que nunca. Vamos fazer uma petição com a força de um milhão para impedir a lei da pena de morte para gays novamente e salvar vidas. Nós temos apenas 12 horas - assine abaixo, e então conte a amigos e família:

http://www.avaaz.org/po/uganda_stop_homophobia_petition

Este ano nós nos solidarizamos com o movimento de igualdade de Uganda para mostrar que toda vida humana, não importa o credo, nacionalidade ou orientação sexual, é igualmente preciosa. Nossa petição internacional condenando a lei da pena de morte para gays foi entregue ao parlamento - impulsionando uma rede de notícias globais e pressão suficiente para bloquear a lei por meses. Quando um jornal publicou 100 nomes, fotos e endereços de suspeitos gays e os identificados foram ameaçados, a Avaaz auxiliou uma ação legal contra o jornal e nós ganhamos! Juntos nós nos levantamos, por vezes e vezes, pela comunidade gay de Uganda - agora eles precisam de nós mais que nunca.

Com esperança e determinação,

Emma, Iain, Alice, Morgan, Brianna e o restante da equipe Avaaz

Se para você também não dá para aceitar ENTRE NA CORRENTE DE PROTESTO afinal por aqui as coisas já mudaram ! Eles já podem até formar casais estáveis dentro da Lei . Como sugeri anteriormente , deve-se aprofundar o conhecimento científico sobre o assunto, pois pouco sabemos a respeito,  e tomamamos decisões apressadas . A final ... todos são erros da natureza ...alguns são vítimas de abuso social ... outros simplesmente safados , e aí por diante . O fato é que até em  distingui los por espécie
somos fracos em critérios , e desorientados por falta de conhecimento científico do fenômeno genético ou social que os produz . Isso pode estar ligado a um controle natural da natalidade por exemplo . Sabe -se que as guerras afetam a proporção de nascimentos de bebês de um dos sexos ... que outros movimentos de controle faz a natureza ... sei lá , mas que nunca se desceu a fundo nisso é fato ... daí a mata-los é coisa da idade média . Também protege- los indiscriminadamente é leniência legal  pois podem ser socialmente  extremamente  prejudiciais . Antes que os políticos se assanhem ,digo que na minha modesta opinião : incentiva- los neca mesmo ! Por exemplo , permitir amplo direito à adoção de crianças , e por aí afora ... nada disso é sensato antes de se ter conhecimento científico ampliado e muito !!!






A Avaaz é uma rede de campanhas globais de 8 milhões de pessoas
que se mobiliza para garantir que os valores e visões da sociedade civil global influenciem questões políticas internacionais. ("Avaaz" significa "voz" e "canção" em várias línguas). Membros da Avaaz vivem em todos os países do planeta e a nossa equipe está espalhada em 13 países de 4 continentes, operando em 14 línguas. Saiba mais sobre as nossas campanhas aqui, nos siga no Facebook ou Twitter.

Esta mensagem foi enviada para
renatocrucita@hotmail.com. Para mudar o seu email, língua ou outras informações, entre em contato pelo link http://www.avaaz.org/po/contact/?footer. Não quer mais receber nossos alertas? Para decadastrar envie um email para unsubscribe@avaaz.org ou clique aqui.Para entrar em contato com a Avaaz, não responda este email, escreva para nós no link www.avaaz.org/po/contact.

Nenhum comentário: